Alimentação adequada para quem tem labirintite

Por Caue maio 2, 2019 0

A labirintite é um distúrbio que provoca tontura, e muitas vezes zumbido nos ouvidos, enjôos e vômitos, surdez momentânea, palpitações e suor frio. O labirinto é uma estrutura que fica dentro do ouvido e seus distúrbios são chamados labirintite.

Fica difícil explicar suas causas, já que são mais de 300 os motivos que levam ao problema. Além dos tratamentos e da importância em se investigar as causas da labririntite, que pode estar associada a outro problema de saúde, a alimentação deve também ser observada. Veja algumas dicas de alimentação adequada para quem tem labirintite.

O açúcar e a labirintite

Para quem tem o problema e é fã de doces, vai uma notícia desagradável: o açúcar em excesso ajuda a piorar o quadro. Isso acontece porque em excesso, o açúcar pode interferir no funcionamento do labirinto, o que pode resultar em mensagens equivocadas dele ao cérebro.

É bom lembrar que não é só nos doces, bolos e chocolates que está o açúcar, mas também em produtos feitos com farinha branca.

Sal e a labirintite

O sal é outro vilão para quem tem labirintite. Isso porque o fato dele aumentar a pressão nos vasos, dificulta a chegada de sangue ao interior da orelha, o que pode causar as crises.

Cafeína e bebidas alcoólicas

Bebidas com cafeína como café, alguns refrigerantes e chás são estimulantes do labirinto devem ser evitados ou consumidos com moderação. As bebidas alcoólicas também tem efeito estimulante no labirinto.

Bons hábitos alimentares

Além de evitar os alimentos que estimulam as crises, é necessário se alimentar de três em três horas. Também é imprescindível beber muita água, no mínimo dois litros por dia.